A Massagem nas Empresas

O número de empresas que têm a preocupação com o bem-estar e saúde dos seus funcionários multiplica-se todos os anos.

14% das empresas da Fortune 500 oferecem serviços de massagem como benefício aos seus funcionários.

O condicionamento físico e a sociabilidade são dois fatores fundamentais para um bom desempenho no trabalho. A atividade física regular traz variadíssimos benefícios ao funcionário e, consequentemente, à empresa:

  • Reduz os riscos de problemas cardíacos, diabetes, hipertensão, câncer de cólon, depressão e ansiedade
  • Controla o peso
  • Melhora a capacidade muscular e cardio-respiratória
  • Promove o bem estar psicológico
  • Reduz os níveis de stress


Como consequência:

  • Reduz o absentismo
  • Reduz os custos médicos e hospitalares
  • Melhora a disposição e espírito de equipa
  • Aumenta a produtividade
  • Cria benefícios económicos para a empresa


A empresa de estudos de mercado Nielsen Media Research, descobriu que há custos invisíveis resultantes da má distribuição do trabalho: o stress custa à Grã Bretanha 7 biliões de libras em tratamento e 40 milhões por dias de trabalho por ano.

Um estudo do MIT - Massachucetts Institute of Technology calculou que a depressão em grande parte ligada ao trabalho, custa aos EUA 47 biliões de dólares ao ano.

Touch Research Institute O Touch Research Institute da Universidade de Miami documentou os efeitos positivos da massagem no ambiente de trabalho na melhoria do desempenho: uma massagem de 15 minutos, duas vezes por semana, resulta na redução do stress e num significativo aumento da produtividade (International Journal Neuroscience, 1996).

No estudo realizado, durante o coffee break dos funcionários, foram formados dois grupos para uma pesquisa comparativa.

Um foi composto por 26 funcionários que recebiam 15 minutos de massagem duas vezes por semana, e o outro por 24 funcionários que utilizavam uma técnica indutiva para relaxamento, apenas fechando os olhos.

O resultado obtido foi que o grupo que recebeu as massagens, demonstrou uma significativa redução do stress e maior produtividade, enquanto que o outro grupo não obteve melhora alguma, o que comprovou a eficácia da massagem.

Sobre os benefícios da massagem, diversos estudos e pesquisas podem ser encontrados aqui.



Estudo publicado pelo The New York Times

Será que a massagem faz mais que apenas relaxar os músculos?

Para responder a esta questão, os investigadores do Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, recrutaram 53 adultos saudáveis e aleatoriamente submeteram 29 deles a uma sessão de 45 minutos de massagem intensa e os restantes apenas a uma técnica de relaxamento.

Foram inseridos cateteres intravenosos em todos os participantes, para que amostras de sangue fossem colhidas imediatamente após a sessão e novamente uma hora depois.

Para surpresa dos investigadores, uma única sessão de massagem foi capaz de causar alterações biológicas em quem a recebia.

Os voluntários que foram submetidos à massagem intensa experimentaram reduções significativas nos níveis do hormona cortisol (um esteróide relacionado com o stress) no sangue e saliva. Também tiveram aumento no número de linfócitos, os glóbulos brancos do sangue que fazem parte do sistema imunológico – responsável pelas defesas do corpo.

O outro grupo não apresentou qualquer melhoria.

Ambos os grupos tiveram as ondas cerebrais alfa e beta medidas e observou-se que o grupo que recebeu a massagem estava mais alerta e resolvia problemas matemáticos em menor tempo (cerca de metade) que o segundo grupo, além de ocorrerem 2 vezes menos erros.

A resolução de problemas matemáticos pelo grupo que não recebeu massagem, não obtiveram qualquer melhoria.



Se considerarmos que quase 200 biliões de dólares (estimativa de 1993) são gastos em baixa produtividade (abstinências, despesas médicas diretas e planos de saúde entre outros) nos EUA, comprovamos o quão importante pode ser uma massagem!