A Massagem Desportiva é dolorosa?!!!! NÃO!!!

Com frequência ouvimos comentários ou lemos testemunhos de pessoas, atletas ou não, que experimentaram Massagem Desportiva e relatam a presença de dor durante a sua execução.

Quando nos procuram pela primeira vez, tem sempre o cuidado de nos “avisar” que tiveram experiências desagradáveis, com sensação de dor durante e mesmo após a massagem, perdurando por vezes durante 2 a 3 dias.

A frequência com que ouvimos estes comentários é tanta que pensamos ser hora de esclarecer este assunto.

A Massagem Desportiva não é dolorosa!!!

Então porquê as queixas?

Não existem 2 corpos iguais e mesmo, em momentos diferentes, o mesmo corpo está em estado físico e psíquico diferente, por vezes mais fragilizado, dorido devido a um treino ou prova mais exigente, ou até debilitados por outras razões psicossomáticas.

Dito isto, a massagem não pode ser aplicada da mesma forma a todas as pessoas ou até à mesma pessoa em momentos diferentes. O profissional conhecedor sabe avaliar essas diferenças, respeitá-las e proceder em conformidade com o estado atual, adequando os processos ao momento e à pessoa em questão.

É importante, no entanto, perceber que a Massagem Desportiva é uma massagem mais forte, profunda e vigorosa que a massagem de relaxamento, sendo por isso mesmo mais intensa na relação efeito/causa, ou seja, o estímulo provocado irá ter por contrapartida uma resposta (reação) também mais intensa, mas que forçosamente não tem que ser refletida em dor intensa e localizada, quanto muito, uma sensação de desconforto, semelhante àquela que sentimos quando praticamos exercício físico após um intervalo de inatividade.

Não se confunda esta sensação reactiva com a dor durante a massagem que é o tema que nos trás aqui. Se durante a massagem, o terapeuta é confrontado com a existência de zonas de dor, obviamente que, mesmo adequando a pressão e intensidade, poderá provocar algum desconforto. No entanto assim que se retire dessa zona, o desconforto deverá de imediato cessar. Se ele se mantiver ou ocorrer uma dor mais intensa, é sinal de que alguma coisa não está a correr bem!

Se o estado físico do atleta apresenta alguma patologia de dor, caracterizada por exemplo por contracturas musculares bem delimitadas ou mais generalizadas, obviamente que o seu tratamento por via da massagem terapêutica profunda poderá provocar dor. Mas neste caso estamos a falar de Massagem Terapêutica e de algo que, não sendo obrigatório que ocorra, é de facto inerente à própria patologia e seu tratamento. Não se confunda isto com a Massagem Desportiva em si mesma.

Se sofre durante a massagem e durante os dias seguintes, equacione se está a ser tratado por terapeutas certificados, especializados em Massagem Desportiva pois caso contrário arriscasse a um resultado diferente daquele que procura.

Não facilite, afinal trata-se da sua Saúde!